Ao menos uma vez!

Imagem

“Me sinto diferente as vezes, pois penso naquelas meninas que tem necessidades de ir para festas se embebedar e voltar ao amanhecer, seguir a moda, enfim fazer tudo que os outros fazem. Eu fico intrigada porque as pessoas tem tanta curiosidade da vida alheia e estão sempre julgando umas as outras sem necessidade! Sou tão fascinada por livros,  de preferência terror e romance, música me deixa tão de bem com tudo,  faz-me esquecer todos problemas, faz-me viajar em outro mundo bem longe dessa dura realidade. Nunca me senti na obrigação de amar alguém, pois vejo tantas meninas por ai amando só para saber como é, nunca se querer tive curiosidade por um amor não correspondido, pois não conheço ninguém que goste de sofrer, até porque sou muito fechada em relação aos meus sentimentos, e não saio por ai dizendo “eu te amo” sem saber que é amor de verdade, seja por amigos(as), amores ou qualquer coisa, apesar de me apegar facilmente. Confesso que me pego perdida em meio a tantos pensamentos confusos, e muitas vezes sinto que não existe ninguém que pode me entender, até porque como alguém iria entender uma pessoa que gosta e ao mesmo tempo detesta ficar sozinha?!  E ao contrario de muitos, não vejo as lágrimas o melhor jeito de saída para os problemas, apenas um desabafo em silêncio, mas no meu caso são as palavras. Queria um mundo da minha maneira, do meu jeito de pensar, ao menos uma vez…”